O Ministério da Saúde criou um canal de comunicação para receber projetos de pesquisa e inovação sobre o coronavírus. O e-mail pesquisacovid19@saude.gov.br funciona como plataforma interativa entre o poder público e população, e já está funcionando.


O Governo brasileiro destinou 50 milhões para pesquisas sobre novos métodos de diagnóstico, tratamento e interrupção da transmissão da Covid-19. Podem participar pesquisadores ligados a instituições científicas, tecnológicas ou de inovação, tanto públicas quanto privadas, e a população em geral. 


A Chamada Pública Nacional de Pesquisa em Saúde sobre o coronavírus foi publicada na primeira semana de abril, na plataforma do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). Como o assunto é urgente, os trabalhos devem ser apresentados até 20 dias depois da publicação.


O Ministério da Saúde espera receber trabalhos sobre história natural da doença, desenvolvimento e avaliação de testes, alternativas terapêuticas e de vacinas contra a Covid-19, avaliação da atenção à saúde nos três níveis de complexidade frente à epidemia, uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nas ações de prevenção, controle e manejo, adesão e cumprimento das medidas de prevenção e controle, entre outros temas.


As linhas de pesquisa foram definidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS),  de acordo com as prioridades nacionais discutidas entre Ministério da Saúde e especialistas de todo o país.


A população pode participar com ideias, como explica o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. 

“Muita gente tem criatividade dentro do Brasil, muita inventividade. Mandam para mim, mandam para o outro: “olha, esse cidadão aqui está pensando num ventilador diferente, esse aqui está pensando numa associação disso, daquilo...  Então vamos canalizar tudo num local só.” 


Para receber a contribuição da população, o Ministério da Saúde vai usar o e-mail pesquisacovid19@saude.gov.br. O ministro destacou que a criação desse canal levou em conta as boas ideias que surgem no Brasil.  


“Para o pessoal que quer fazer pesquisa ou tem alguma ideia nova, esse canal é o e-mail: pesquisacovid19@saude.gov.br. Às vezes, de um colega, de um físico, de um matemático, de um engenheiro mecânico, de algum olhar externo vem alguma solução. Vai ser um grande encontro.”


Desde o fim de janeiro, com a declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela OMS, os protocolos de pesquisa sobre o coronavírus submetidos à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa estão sendo analisados em caráter de urgência. Foram apresentados na Plataforma Brasil, até agora, cerca de 100 projetos de pesquisa sobre coronavírus.


Para mais informações, acesse: saude.gov.br/coronavirus.


Deixe seu Comentário