A partir de agora, os profissionais de saúde da rede pública que estão no enfrentamento da Covid-19, poderão contar com suporte psicológico. Isso quer dizer que aqueles trabalhadores da saúde que estão sentindo estresse, ansiedade, depressão e irritabilidade podem utilizar o canal telefônico em que serão realizadas teleconsultas psicológicas e psiquiátricas. Esse serviço conta com um investimento de R$2,3 milhões de reais do Ministério da Saúde e é uma parceria com o Hospital das Clínicas de Porto Alegre. De acordo com a diretora substituta do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde, Maria Dilma, essa iniciativa pretende cuidar da saúde mental dos profissionais antes que um problema mais grave possa surgir. 

“No que nós temos na literatura com relação à síndrome por esgotamento profissional, que está associado às questões de trabalho, hoje com a pandemia isso cresceu significativamente. A nossa proposta é cuidar das pessoas que estão adoecendo não só agora, mas que venhamos a fazer a prevenção para o transtorno de estresse pós traumático. Pois esse é o primeiro momento para que possamos cuidar desse profissional, para que ele não venha desenvolver nenhum transtorno no futuro.”

As teleconsultas serão feitas por profissionais de psicologia e, se necessário, de psiquiatria. Além disso, no primeiro contato, a equipe do projeto vai fazer uma avaliação do caso para definir a melhor abordagem e tratamento para o profissional de saúde. Tudo isso será feito por meio de uma plataforma virtual, como explica Maria Dilma. 

“Temos uma expectativa de atender em torno de 10 mil profissionais, mas estaremos trabalhando para que todos aqueles que buscam o serviço, sejam devidamente atendidos e acompanhados. Inclusive, a proposta do tratamento não vai ser que se faça apenas um primeiro atendimento ou orientação e acabe ali. Na verdade, cada pessoa terá consultas semanais com o mesmo profissional, sendo avaliado e acompanhado por uma videochamada de 50 minutos por atendimento.”

De acordo com o Ministério da Saúde, essa ação vai fornecer material para o maior projeto de pesquisa desta natureza já realizado no Brasil e um dos maiores do mundo. A central telefônica para primeiro contato funcionará de 8h às 20h de segunda a sexta-feira. Os profissionais de saúde do SUS já podem ligar para 0800 644 6543.

Deixe seu Comentário